Minha Família não está a venda

04/01/2014 10:38

 

"Sejam vossos costumes sem avareza, contentando-vos com o que tendes; porque ele disse: Não te deixarei, nem te desampararei." Hebreus 13.5

 

    Estamos em um ambiente cercado por muitos estímulos e ditaduras que tem invertido nossas prioridades. Alguns correm de um lado para o outro, conduzidos pela urgência das posses, dos títulos, das promoções, do aperfeiçoamento constante. Mas quem está pagando por isso? Pelo que estamos trocando todas essas ofertas?

    Muitas famílias têm pagado uma conta muito alta por essas conquistas. Lares desfeitos; divórcios em troca de qualificação profissional; afastamento dos filhos por conta da carreira; aniversários trocados por reuniões. Mas quanto vale o fracasso da família?

    Precisamos gritar em alto e bom som que nossa família não está a venda. Por isso, não guiaremos nossa família pela avareza, pela doutrina de ter a casa mais luxuosa, do carro ou viagem do ano. Nossas famílias não serão escravas da insatisfação e da escassez. Antes dominará e sujeitará as coisas, debaixo da bênção de Deus, pois esse é o plano original descrito em Gênesis 1.28 "E Deus os abençoou, e Deus lhes disse: Frutificai e multiplicai-vos, e enchei a terra, e sujeitai-a."

    Não há nada de errado em querer um padrão de vida melhor, nem na conquista, desde que toda nossa família conquiste junta. Ninguém deve ficar para trás! O desejo de Deus é ver a família liderar a conquista e não ser liderada pelos seus desejos. Fomos criados para avançar e prosseguir, mas certos de que tudo que precisamos vem de Deus. Ele é quem cuida de nós, Ele é a fonte da abundância, pois essas são as palavras de Jesus em João 10.10 "Eu vim para que tenham vida, e a tenham com abundância".

    Assim o desejo do coração da família não deve ser o de ter porque o outro tem, contudo, antes todos devem ter um coração generoso com capacidade de ter mais para doar mais e assim abençoar outras famílias. 

 

Texto de Ministro Murilo Dantas - PIB São José dos Campos