MMA - Essa luta pode ser chamada de arte?

30/12/2013 10:10

    Toda vez que assisto uma luta de MMA me pergunto assustado: Por que estou vendo isso? Cheguei a fazer essa pergunta a um amigo psicólogo que, para maior decepção, respondeu: é a manifestação do seu lado animal. Então, concluí que todos nós temos um lado animal a ser controlado pelo humano.

    Por isso resolvi saber um pouco mais sobre os gladiadores que lutavam no famoso Coliseu de Roma. Aqueles homens eram escravos, desprovidos de qualquer valor, treinados para lutar com armas e também sem elas. Algumas vezes eles eram colocados para lutar com leões, onças e outras feras selvagens. Mas, na maioria das vezes, lutavam entre eles e a luta só terminava quando um deles morria. E a multidão, verdadeira boiada, lotava o Coliseu para ver sangue. Ninguém pensava na vida do gladiador que morria, nem nas consequências dos ferimentos daquele que permanecia vivo.

    As lutas de Artes Marciais Mistas (MMA no inglês) não são em nada diferentes das lutas dos gladiadores do Império Romano. Elas começaram por volta de 1930 com a família Gracie, no Brasil. Em 1980, Antônio Inok organizou, no Japão, as primeiras lutas de MMA. E nos Estados Unidos se popularizaram a partir de 1993 com Rorion Gracie fazendo o primeiro torneio de UFC. Nas lutas de MMA vale usar punhos, pés, cotovelos, joelhos e as técnicas de imobilização. Em outras palavras, vale nocautear com os punhos no rosto, com joelhadas no estômago, cotoveladas nas costas, chutes na cabeça e na imobilização eu vi um lutador ter o seu braço arrancado. Qualquer dia, um lutador terá a cabeça arrancada e morrerá ou ficará tetraplégico. O risco de morte nas lutas de MMA é altíssimo porque vale tudo para nocautear o outro. É matar ou morrer. E já sei que muitos estão ficando com sequelas para o resto da vida. Mesmo assim, essa luta pode ser chamada de arte?

    Só um ser humano com o seu lado animal explicitado pode se tornar um lutador de MMA. E a multidão que paga e vibra vendo essas lutas parece estar nas arenas com carne viva entre os dentes. É pior que a multidão de romanos que ia ao Coliseu para ver sangue, até porque estamos no século XXI. Agora, quero lembrar a todos que, um dia, Deus propôs ao seu povo a vida ou a morte e recomendou: "Escolhe, pois, a vida para que vivas". Jovens, vocês estão diante da vida e das Artes Marciais Mistas! Escolham a vida, para que vivam. E digo mais, MMA deveria ser proibida em nosso país, pelos mesmos motivos que estamos proibindo as Touradas e a Farra do boi.

 

Artigo escrito pelo Reverendo Valdomiro Pires de Oliveira, Ministro Jubilado da IPIB.

Extraído do "O Estandarte" mês de outubro, página 21