O Doador da Alegria

11/09/2013 15:32

 

 

A alegria é um presente de Deus para todos nós. Ele é o Senhor de toda alegria verdadeira. Está aí uma atitude realmente nobre: repartir a alegria. É o que aprendemos da parte de Deus. Ele poderia guardar para si todo o prazer e júbilo, mas em Sua grande generosidade, decidiu compartilhar a alegria conosco.

O que é, realmente, este tão poderoso ingrediente da vida? Para muitas pessoas, a alegria é apenas um sentimento, condicionado às circunstâncias presentes e ao bem estar. Mas na perspectiva da fé cristã, ela é algo muito maior do que isso. A alegria, é sobretudo, um fruto do Espírito (Gálatas 5-22), e, portanto, uma ação divina em nós.

(....)

Deus criou a alegria como algo indispensável a nós. Por isso, o inimigo da nossa vida tentará a todo custo roubá-la, usando circunstâncias e pessoas. Portanto, é fundamental que você entenda que, em um mundo tão desafiador, a alegria divina é um presente do Pai. 

(...)

A alegria é consequência do perdão e da salvação, é promessa a ser totalmente contemplada no futuro (Hebreus 11-39), é combustível e celebração da missão (Salmos 126-6; Lucas 15-7).

Por causa da depravação humana, da ordem política e social injusta, da incredulidade, da atuação satânica, do orgulho humano, das vicissitudes naturais da vida, da enfermidade e da morte e da rejeição ao Evangelho, nem todo tempo é tempo de alegria. A bíblia ressalta essa verdade: "Tempo de chorar e tempo de rir, tempo de prantear e tempo de dançar" (Eclesiastes 3-4). Além disso, somos ainda seres incompletos, ambíguos e divididos. (...)

Certamente, em situações em que estiver atravessando tempos difíceis, você precisará ter uma alegria disciplinada, baseada em promessas e no exercício da fé. A despeito de ser alegre por natureza, cabe ao cristão desenvolver esta alegria. Ela será desenvolvida por meio do exercício de um espírito grato, pois aqueles que julgam que a vida lhes deve alguma coisa são incapazes de ser alegres.

A alegria também virá pela lembrança constante das promessas do Senhor, pela comunhão verdadeira com os irmãos na fé, pela contemplação da criação, pela memória de Cristo e da beleza da Sua obra, pela comunhão diária com Deus por meio da oração e da leitura bíblica, pela vivência do discipulado cristão e pelo enchimento do Espírito. Por isso, decida hoje receber da alegria do Senhor e reparti-la com aqueles à sua volta, com uma palavra, um abraço, um sorriso ou simplesmente com sua presença.

 

Texto extraído do livro "O Grande Doador - Porque a vida é maior que a nossa insatisfação" de Carlito Paes