O Tempo de Espera

11/09/2013 15:31

 

“Guia-me com a tua verdade e ensina-me, pois tu és Deus, meu Salvador, e a minha esperança está em ti o tempo todo”. Salmos 25.5

Dificilmente gostamos de esperar. No contexto de mundo globalizado e tecnológico em que vivemos, com apenas um toque somos invadidos por um número cada vez maior de possibilidades. Acostumados com tanta rapidez, vamos desaprendendo a esperar.

Todos nós em algum momento já esperamos por alguma coisa. Quando crianças, a expectativa “daquele brinquedo”; já maiores, a espera daquela viagem, a aquisição de um bem material, uma reconciliação ou até mesmo aquele abraço como selo do perdão liberado. 

Na impossibilidade, somos desafiados a enxergar além das circunstâncias, na espera, por exemplo, de uma reconciliação entre pais e filhos. Durante esse período, dois caminhos se apresentam diante de nós: colocar toda a nossa esperança no Senhor ou caminhar através do que nossos olhos físicos e emocionais conseguem enxergar. 

No texto acima, o salmista Davi nos ensina que todas as nossas experiências podem ser vivenciadas como oportunidades para se relacionar com Deus e crescer espiritualmente. A terra é preparada para acolher as sementes lançadas em oração, as quais no tempo certo, revelarão que “Tudo o que o homem plantar, esse também colherá.” (Gálatas 6.7a). 

O tempo da espera é um exercício de fé, de novas oportunidades. Decida hoje confiar e esperar em Deus. A benção do Senhor virá para você e para os seus!


Min. Ariadne Feitosa 

 

Texto extraído do site www.pibnet.com.br (Primeira Igreja Batista de São José dos Campos)