PERDOE AS OFENSAS

22/10/2012 19:15

Leitura Bíblica: 1 Pedro 2:12-25

 

    Se alguém disser que você é inútil, não presta para nada, é fraco e não tem capacidade para uma tarefa, ou qualquer outra expressão ofensiva, o que fazer? Nossa tendência humana é olhar para o outro e retribuir as ofensas com palavras degradantes que o descrevam, ou ao menos expressem nossa raiva, e guardar no coração o que foi dito. Uma ofensa aqui, outra ali, e logo temos acumulada tanta amargura que não conseguimos mais nos relacionar com as pessoas. Porém, com certeza essa não é a atitude que Deus espera que tomemos. Ele sabe que guardar maus sentimentos só nos fará mal, então espera que perdoemos quem nos ofendeu. Se alguém falou palavras terríveis contra você, perdoe e entregue a situação para Deus.

    No texto de hoje, vemos que nosso procedimento exemplar, como perdoar sem que o outro peça perdão e sem depender da dor que nos causou, pode levar pessoas a glorificar a Deus e até silenciar os insensatos. Precisamos tratar a todos com respeito e seguir o exemplo de Cristo que, insultado, não revidou, e ele estava sofrendo injustamente pelos pecados de toda a humanidade, inclusive dos ofensores, para que pelo sacrifício de sua vida tivéssemos perdão e acesso a Deus. No v 23 lemos que ele se entregou ao justo Juiz, o Pai. Deus conhece nosso sofrimento e nos "vingará" se este for seu propósito. Ele fará algo, em seu tempo e a seu modo.

    Em Rm 12:9-21, Paulo dá uma série de conselhos práticos para nossos relacionamentos: amar sinceramente, honrar e dedicar-se aos outros, abençoar os que nos perseguem, não retribuir o mal e buscar ter paz com todos. Portanto, façamos somente o bem, isso não nos tornará melhores nem concede vida eterna, mas melhorará nossos relacionamentos e agradará a Deus.

 

Faça como Jesus: retribua o mal com o bem!

 

Texto extraído do livro Pão Diário nº 14

(17/10/2012)