SER NOVO

12/11/2012 08:31

 

Leitura Bíblica: João 1:1-13

 

    Temos a promessa de renovação da vida quando a entregamos a Jesus, recebendo-o como Filho de Deus que veio a nós justamente com esse propósito. Passamos com isso a ter o direito de ser chamados filhos de Deus. O abandono dos interesses antigos em troca desta boa oferta chamada de Evangelho será então um resultado normal e espontâneo. Apegamo-nos a novos valores,  melhores que os da vida "de pecado", distante de Deus: "Se alguém está em Cristo, é nova criação. As coisas antigas já passaram; eis que surgiram coisas novas", escreve o apóstolo Paulo em 2Co 5.17. Nova vida, nova criatura, novos pensamentos, novos desejos, novos costumes, novos valores, tudo isso pressupõe um coração novo, coração "de carne", vivo e sensível, e não mais "de pedra", duro e morto. Agora, com o coração submisso a Jesus, livre da prática constante do pecado, livre das mazela da vida sem Deus, passamos a ter a mente de Cristo, como a Bíblia também descreve essa nova condição (1Co 2.16). Mas vida cristã não implica atestado de isenção de problemas, de imunidade quanto aos dissabores da presente hora (crises econômicas, financeiras, de emprego, morais, sociais, espirituais). Temos problemas como quaisquer outras pessoas, com um diferencial: Deus nos dá força para passar por eles, como Jesus diz: "Neste mundo vocês terão aflições; contudo, tenham ânimo! Eu venci o mundo" (Jo 16.33b). O ser humano não vai resolver seus problemas com leis, decretos, regulamentos, acordos, associações, instituições, etc. Só teremos a solução para todos os problemas, uma paz real e justiça efetiva com o retorno do Senhor Jesus, no que cremos, pois as palavras do próprio Jesus nos garantem que isso ocorrerá, e esperamos que seja em breve.

 

Entre todas as novidades que aparecem todos os dias, só há uma realmente vital: a nova vida por meio de Jesus.

 

Texto extraído do Pão Diário - nº 14

07/11/2012