Logomarca

    Por decisão do antigo Supremo Concílio da IPI do Brasil (atualmente Assembléia Geral), em sua reunião realizada em São Paulo-SP, de 25 a 30 de janeiro de 1987, foi adotada uma nova logomarca para a igreja nacional.

    O desenho escolhido é fruto de um longo e cuidadoso trabalho para criar um emblema que identificasse a denominação e ao mesmo tempo fosse agradável e de comunicação imediata.

    Como símbolos cristãos foram selecionados alguns de grande significado:

Bíblia, como a Palavra de Deus, é a base da Igreja;

sarça ardente representa a vocação, o chamado à missão da Igreja;

A cruz céltica, tradicional símbolo presbiteriano, representando a vitória de Jesus sobre a morte;

pomba, como que a cair sobre o conjunto, representa a descida do Espírito Santo sobre a Igreja;

O peixe, que se vislumbra do corpo da pomba, outro símbolo muito significativo;

O portal gótico, representando a Igreja, contornando todo o conjunto e a dizer que, criada por Cristo, essa mesma Igreja traz no seu coração todo esse conjunto de símbolos, todas essas dádivas de Deus.

 

Como solução plástica os símbolos foram trabalhados de forma a produzirem uma composição harmônica, sendo que as formas sinuosas e graciosas da pomba, da Bíblia e da sarça quebram a rigidez e simetria da cruz  e do portal.  Veja abaixo os elementos em destaque:

 

 

 

     Em cores, a logomarca traz na cruz:

azul característico do presbiterianismo, na cruz céltica, evocando a majestade de Deus;

branco, na pomba e na Bíblia, inspira a pureza do Espírito Santo e da Palavra de Deus;

vermelho, na chama da sarça ardente, que simboliza o sofrimento de Cristo e Seu sangue derramado;

verde, no lenho da sarça ardente, que inspira a vida e traz a esperança numa Igreja cada vez mais forte e voltada para sua Missão; e

amarelo-ouro, no portal gótico, é a cor da realeza, da purificação, da celebração e da vibração de uma Igreja em Missão.

 

Fonte: IPI do Brasil